A Tarefa na Ergonomia

Na Ergonomia, a palavra “Tarefa” pode remeter a diferentes significados e métodos. Alguns dizem que a tarefa é aquilo que está prescrito nas regras, procedimentos, normas e padrões da empresa. Mas outros dizem que devemos ir além disso, para uma boa compreensão da atividade.

Os americanos, por exemplo, desenvolveram as chamadas “Task Analysis”, onde desenvolvem uma classificação fina das tarefas, incluindo observações e entrevistas com os trabalhadores. Os artigos “Going solo: Hierarchical task analysis of the second driver in “two-up” (multi-person) freight rail operations” e “Applying hierarchical task analysis to improving the patient positioning for direct lateral interbody fusion in spinal surgery” exemplificam bem essa abordagem (caso não tenham acesso a esses artigos, enviem email para canalergonomiadaatividade@gmail.com que encaminhamos os mesmos).

Os franceses, aqui representados por François Guérin et al. (no livro “Compreender o trabalho para transformá-lo), Pierre Falzon (no livro “Ergonomia) e Maurice Montmollin (no livro “Vocabulário de Ergonomia) trazem outros significados, mostrando que nem tudo o que está prescrito é escrito, e que permanecer somente na divisão “Tarefa x Atividade”, como visto em muitos trabalhos de Ergonomia, é insuficiente para, de fato, se compreender a tarefa e a atividade como um todo. Segundo eles, a chamada “Tarefa Prescrita” pode (e deve!) ser descriminada segundo a sua natureza  nos tipos seguintes: Tarefa Divulgada, Tarefa Esperada, Tarefa Compreendida, Tarefa Apropriada e Tarefa Efetiva.

Alguns trabalhos aqui no Brasil vão neste sentido. A dissertação de Mestrado “Um núcleo de segurança da informação” (Thiers Carlos Moreira Bruno; orientação de Julia Issy Abrahão); e a tese de Doutorado “A prática do trabalho no desenvolvimento das competências laborais: estudo da atividade de trabalho do auxiliar operacional de fazenda experimental de instituição de ensino superior” (Maria de Lourdes Santiago Luz; orientação de João Alberto Camarotto) são ótimos exemplos da discussão da tarefa na Ergonomia.

O artigo discutido no vídeo é o “Precarização do Trabalho Travestida de Modernidade: uma Análise da Tarefa de Entregadores de Mercadorias” (Raoni Rocha, Leonardo Pistolato e Eugênio Diniz), publicado em 2021.

Por fim, baixe a seguir uma tabela para facilitar a sua análise da tarefa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s